O lucro operacional é o lucro gerado unicamente pela operação do negócio, excluindo as despesas administrativas, operacionais, comerciais e qualquer outra movimentação financeira.

É importante ressaltar que ele não pode ser confundido com o lucro bruto ou líquido, que são etapas anteriores ao lucro operacional.

Porém, na prática é isso que acontece e muitos empresários sequer sabem calculá-lo corretamente. Quer saber quais são os erros que você deve evitar? Continue lendo e confira.

1. Não saber diferenciar o lucro operacional dos demais lucros

Seja pela falta de atenção ou conhecimento, muito empresários costumam não saber diferenciar o lucro operacional do bruto ou líquido, e isso pode dificultar o bom desenvolvimento da empresa e prejudicar as suas finanças.

A seguir, explicamos quais são as diferenças entre esses três tipos de lucro.

1.1 Lucro bruto

O lucro bruto é a diferença entre a sua receita total e os custos variáveis, ou seja, é o lucro que permanece após serem excluídos os custos variáveis — valores gastos na produção de mercadorias, os quais vão desde a matéria-prima até a venda efetivada.

Portanto, ele vai representar o resultado da atividade da venda dos produtos ou serviços.

1.2 Lucro líquido

O lucro líquido, além de levar em consideração os custos variáveis, ele também considera os custos fixos.

A soma desses dois custos chama-se custo total, o qual vai indicar a soma de todas as saídas do seu negócio.

Portanto, para você definir qual é o seu lucro líquido é preciso encontrar a diferença entre a receita total e o custo total.

1.3 Lucro operacional

O lucro operacional oferece informações relevantes sobre a atual realidade do seu negócio.

Como foi esclarecido no início, ele corresponde aos lucros das operações da empresa. Esse é um dos dados que compõem o DRE (Demonstração do Resultado de Exercício), relatório que mostra quais foram os resultados do seu negócio durante um determinado tempo, facilitando a análise da empresa.

2. Não saber em quais situações o lucro operacional deve ser utilizado

O lucro operacional deve ser utilizado para que o empreendedor possa ter uma visão mais profunda da real situação operacional do seu negócio, pois o lucro operacional não leva em consideração apenas os custos de produção, mas todos que estão relacionados à entrega do produto ou serviço.

Além disso, ele indica qual é o potencial de lucro do seu negócio, possibilitando que a sua empresa atraia mais investidores interessados no crescimento dela.

3. Não saber calculá-lo

Para calcular o lucro operacional não tem segredo, a fórmula é a seguinte:

Você deve subtrair o lucro bruto pelas despesas operacionais e depois somar o resultado com receitas operacionais.

As despesas operacionais são aquelas referentes aos gastos com vendas, gastos operacionais e administrativos.

As receitas operacionais englobam os ganhos originados diretamente da atividade principal do seu negócio.

Por meio desse cálculo será possível medir a capacidade que o seu empreendimento tem de gerar lucro, por isso ele é tão importante.

Saber apurar o lucro operacional do seu negócio é essencial para o crescimento da sua empresa. Somente assim você poderá entender qual é o potencial do seu negócio, podendo criar estratégias para aumentar a sua lucratividade e possibilitar que o seu empreendimento se torne referência no seu segmento de mercado.

Agora que você já sabe quais erros não pode cometer, siga-nos no FacebookLinkedInTwitter e Google Plus e aprenda ainda mais com outras dicas relevantes como essas!