Blog

O melhor conteúdo sobre custos e lucratividade

6 dicas de como fazer planejamento de otimização de rotas

6 dicas de como fazer planejamento de otimização de rotas

Nem sempre a menor distância entre dois pontos é a melhor opção. Quando se trata de transporte, existem muitos outros fatores envolvidos — como tamanho e capacidade de carga do veículo, prazos, condições das vias de acesso etc.

Não levar tais aspectos em consideração pode impactar negativamente o seu custo de logística. Mas, então, como resolver isso de maneira inteligente e integrada aos outros setores da empresa? A resposta é, sem dúvida, fazer um planejamento para otimização de rotas.

Neste post, trouxemos 6 dicas para tornar a logística da sua empresa mais eficiente. Continue lendo e confira!

1. Estabeleça rotas fixas

É muito importante estabelecer rotas fixas — caso a empresa tenha um fluxo de entregas regulares — como a base do seu planejamento, e a partir delas incluir eventuais alterações. Dessa forma, é possível acompanhar melhor os custos operacionais.

2. Faça o monitoramento das cargas

Além de garantir mais segurança, o monitoramento pode fornecer dados sobre trânsito, vias interditadas e tempo de permanência no local de entrega, bem como oferecer ao cliente um serviço de rastreabilidade da encomenda. Nesse sentido, a coleta de dados em tempo real ainda permite a flexibilização imediata, a readequação e a otimização de rotas em casos de imprevistos.

3. Garanta um bom suporte ao cliente

Com um sistema eficiente de suporte, você possibilita que o cliente acompanhe a sua entrega em tempo real, estabelecendo um vínculo de confiança entre ele e a sua empresa. Inclusive, é possível definir diferentes perfis de entrega, personalizando e dinamizando todo o processo de acordo com a demanda.

4. Realize o controle diário de rotas

Um sistema que permita a você acompanhar e calcular os melhores trajetos em caso de grande volume de pedidos, por exemplo, pode reduzir o seu gasto com combustível e manutenção do veículo, além de otimizar as rotas diárias. Outro uso interessante desse tipo de ferramenta é o cálculo automático de rotas quando há uma grande variação de pedidos no dia ou durante a semana.

5. Escolha o modal correto para cada tipo de entrega

A escolha do modal certo garante a adequação da entrega de acordo com o tipo de produto, ou eventuais restrições impostas pelo cliente, prazos, volume de entregas etc. Esse cuidado, vale dizer, reduz o risco de transportes inadequados, capazes de gerar custos desnecessários.

6. Integre todos os processos envolvidos

Sabemos que os processos administrativos e operacionais envolvidos nesse tipo de negócio precisam estar bem interligados, a fim de garantir que todo o fluxo de informações seja dinâmico e completo. Isso não é tarefa fácil. Hoje, porém, a tecnologia traz soluções viáveis, melhorando a eficiência e a lucratividade da empresa.

Por fim, é bom ressaltar: não fazer um bom planejamento de otimização de rotas implica maior custo com combustível, pois pode ser necessário refazer percursos. Além disso, possibilita atrasos que comprometem todo o fluxo de entregas, gerando a insatisfação dos clientes.

Ao andar na contramão da modernidade, sem fazer uso de softwares e tecnologias que integram processos, você pode estar minando a lucratividade da sua empresa e comprometendo a sua relação com o consumidor final.

Agora, se você acha que todo esse processo é muito complicado, não se preocupe! Com as ferramentas certas, ele pode ser simples e eficiente. Entre em contato conosco e veja como podemos lhe ajudar!