O capital de giro basicamente é um montante de recursos financeiros que a empresa necessita para que ela continue funcionando e explorando a sua atividade.

Ele é o responsável por manter as operações de um negócio quando em diversos momentos, principalmente quando o recebimento das vendas ou prestações de serviço são postergados e falta dinheiro em caixa para que a empresa possa cobrir suas despesas básicas.

Neste artigo você entenderá a importância do capital de giro para um negócio bem como aprenderá como calculá-lo através de uma explicação bem simples e didática. Confira!

A importância do capital de giro para as empresas

Você já entendeu que o capital de giro é o montante de recursos financeiros necessários que visa a manutenção de um negócio. Essa definição já é suficiente para entender a importância dele para a sua empresa.

Ele é importante quando a gestão da empresa deseja realizar um investimento que começará a gerar retorno em uma data futura, assim ele cobrirá os gastos existentes até o momento em que o capital investido possa ser revertido em faturamento para a empresa.

O capital de giro também é muito importante nas vendas ou prestação de serviços a prazo, uma vez que os valores nesse tipo de operação são recebidos somente quando ocorre o vencimento.

Outra utilização importante do capital de giro está relacionada aos clientes inadimplentes. Quando uma empresa possui esse lastro de capital, ela pode utilizar os valores para cobrir vendas realizadas e não pagas até que a liquidação, por parte do cliente, seja realizada.

O capital de giro é uma ferramenta que garante a operacionalização do negócio, mesmo diante de períodos onde existe a falta de recursos para manter suas despesas básicas, sendo assim, é crucial que você, enquanto empresário, saiba como calcular e constituir o capital de giro essencial para o seu negócio.

Os elementos de cálculo do capital de giro

O cálculo do capital de giro é bem simples, no entanto requer certo nível de controle nas finanças da sua empresa.

Você precisará de alguns elementos essenciais de despesas e custos para determinar o valor do capital de giro mínimo para o seu negócio, como por exemplo:

  • Energia elétrica;
  • Aluguel;
  • Funcionários;
  • Material de escritório e de limpeza;
  • Despesas diversas como: água, telefone, internet e seguros;
  • Previsão de tributos;
  • Despesas com serviços contínuos (contabilidade, assessoria jurídica, softwares de gestão, etc)
  • Parcelas de empréstimos e financiamentos em andamento.

Enfim, todas as despesas e custos que acontecerão independente de sua empresa obter um recebimento em determinado período.

De posse dessas informações, vamos passar para a próxima etapa, o cálculo.

O cálculo do capital de giro

Feito o levantamento de todas as despesas existentes na empresa é chegado o momento do efetivo cálculo do capital de giro, o que é bem simples de ser realizado.

Para exemplificar e ilustrar, vamos criar uma situação hipotética de uma empresa de prestação de serviços que vai apurar o capital de giro necessário para um ano específico. Para isso, foram apurados os seguintes valores de gastos mensais:

  • Energia elétrica: R$ 150,00
  • Aluguel: R$ 500,00
  • Água, telefone e internet: R$ 250,00
  • Folha de pagamento: R$ 15.000,00
  • Materiais de escritório e limpeza: R$ 300,00
  • Previsão de tributos: R$ 800,00
  • Gastos com serviços contínuos: R$ 1.500,00

Assim, o valor do capital de giro que essa empresa precisará para se manter ativa é de R$ 18.500,00 ao mês.

Algumas empresas que recebem pagamentos recorrentes podem inserir esses valores em seu cálculo do capital de giro com o objetivo de reduzir o valor. Ou seja, suponhamos que essa mesma empresa recebe mensalmente de alguns clientes o valor de R$ 5.000,00.

Nesse caso, ela poderá deduzir a previsão de recebimento mensal no cálculo do seu capital de giro, assim o valor seria de R$ 13.500,00.

No entanto, é importante que esse recebimento seja recorrente e garantido. Você não pode considerar para esse cálculo o recebimento de clientes que costumam ser inadimplentes.

Gostou deste artigo sobre como calcular o capital de giro? Gostaria de manter-se informado sobre mais assuntos relacionados ao seu negócio? Então, assine nossa newsletter para não perder nenhum conteúdo.