De acordo com dados divulgados em 2015 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), metade das empresas brasileiras encerram suas atividades em quatro anos. Porém, qual a relação desse dado com a necessidade de ter planilhas de despesas?

Simples: a falta de organização de alguns empreendedores costuma ser fator determinante para o mal desempenho de suas empresas. Ainda são comuns empresários que não dão atenção a aspectos básicos, como o preparo de um plano de negócios detalhado, por exemplo.

No entanto, essa falta de planejamento cobra um preço alto, pois impede o empreendedor de ter uma visão clara da situação econômica de seu negócio, comprometendo a tomada de decisões. Para evitar esse problema, veremos quais itens não devem faltar em uma planilha de despesas. Vamos lá?

Faça uma análise de sua empresa antes de criar sua planilha de despesas

O primeiro passo para criar uma planilha de despesas é entender a atual situação financeira de sua empresa. O empreendimento contraiu empréstimos? A taxa de crescimento de mercado apresentou queda? A projeção de ganhos para os próximos anos é animadora? Essas são algumas questões importantes que devem ser respondidas antes de fazer a análise, pois ajudam o empresário a entender como os processos financeiros de seu negócio funcionam.

Defina suas receitas

Não se trata de um simples estudo de contas a pagar e receber, mas de uma análise que mostra quais as principais fontes de renda do negócio a curto, médio e longo prazo.

Esse campo da sua planilha de despesas deverá contar com a previsão de receitas, de modo que a empresa consiga ver, com clareza, a capacidade do negócio de honrar seus compromissos e realizar investimentos.

Especifique suas despesas

Ao definir suas despesas, o empresário tem a oportunidade de reavaliá-las. Os gastos com um produto que traz pouco lucro à empresa podem comprometer o negócio em um futuro próximo. Ao mesmo tempo, gastos operacionais podem ser repensados, tendo como objetivo a economia de recursos.

É justamente nesse ponto que muitas empresas brasileiras falham. Ao não entenderem como suas despesas se formam, os empresários perdem a oportunidade de ganhar eficiência e gerar economia ao empreendimento.

Crie um fluxo de caixa

Tarefa fundamental para garantir estabilidade financeira ao negócio. O fluxo de caixa consegue apresentar ao empresário projeções financeiras que podem ajudá-lo a evitar problemas.

Desse modo, ele ganha tempo para renegociar dívidas ou tomar decisões estratégicas de corte de despesas antes que o negócio não consiga arcar com suas obrigações. Considerando a alta taxa de mortalidade das empresas brasileiras, percebemos que muitos empresários são pegos de surpresa por não terem um fluxo de caixa detalhado e eficiente para compor suas planilhas de despesas.

Saiba que uma planilha de despesas não precisa ser feita no Excel

Todas essas dicas para compor uma planilha de despesas não são uma receita para criar um arquivo no Excel, são dicas daquilo que não deve ser ignorado em um importante estudo financeiro.

É importante frisar que o empresário não pode perder tempo quando o assunto é a gestão de seus processos financeiros. Por isso, o uso de softwares que fazem esse controle de informação de forma automática é cada vez mais comum — e recomendado. A MyABCM, por exemplo, oferece soluções inovadoras, confiáveis e acessíveis aos mais diversos segmentos empresariais.

Não deixe que seu negócio faça parte das estatísticas de mortalidade empresarial. Entre em contato com a MyABCM para entender como a tecnologia pode lhe ajudar a tomar decisões melhores, afinal, sua empresa precisa de uma planilha de despesas confiável.


Guia prático: entenda como reduzir os custos da sua empresa