A rentabilidade do negócio representa a relação entre o lucro obtido e o investimento total realizado no mesmo período.

Ou seja, se o resultado da conta é positivo, quer dizer que os lucros estão superiores ao valor investido na empresa. Acompanhar esse indicador é importante para avaliar se as decisões estão retornando com resultados benéficos e se o dinheiro empregado está sendo bem gasto.

A seguir, listamos 5 erros que fazem com que a rentabilidade do seu negócio não seja satisfatória. Confira!

1. Investir em produtos que não possuem procura

Antes de investir em um novo produto, mesmo que ele seja de qualidade, é preciso avaliar se ele será bem aceito pelo seu público. Caso contrário, corre-se o risco de investir capital em itens que ficarão parados no estoque, o que representa perda de dinheiro. Ou seja, gasta-se um dinheiro que não trará retorno financeiro para a empresa.

2. Não fidelizar clientes

É preciso direcionar esforços para atrair novos clientes para o negócio e alavancar as vendas. Porém, também se deve ter a preocupação de reter aqueles que já estão conquistados. Com isso, o custo do cliente passa a ser bem menor para a empresa, garantindo uma lucratividade maior do que quando se dedica apenas a trazer consumidores novos.

Para que a fidelização seja possível, é necessário investir em melhorias no relacionamento, proporcionar boas experiências de compras e, se possível, estruturar um processo de pós-vendas.

3. Manter os custos operacionais muito altos

O controle de custos é fundamental para que se saiba, com precisão, quanto uma empresa gasta para manter suas atividades funcionando e se isso representa riscos de prejuízos futuros.

Porém, essa variável também pode prejudicar diretamente a rentabilidade do negócio. Quando os custos são elevados, a lucratividade fica comprometida — mesmo que o faturamento seja alto, grande parte dele será destinada a cobrir os gastos — o que afeta diretamente a rentabilidade, já que ela possui relação direta com o lucro líquido.

Sendo assim, é necessário identificar e criar controles que ajudem a visualizar onde o dinheiro é mais gasto, quais deles são supérfluos e quais ações serão tomadas para reduzi-los.

Guia prático: entenda como reduzir os custos da sua empresa

4. Desconsiderar a inadimplência

Deixar de considerar a inadimplência é um erro grave, pois mesmo que o faturamento seja elevado, ela afeta o valor que, de fato, entrará no caixa da empresa. Ou seja, ela também interfere no lucro, afetando a rentabilidade do negócio.

Para evitar que esse tipo de situação ocorra, é necessário acompanhar esses índices e criar meios de fazer com que eles sejam cada vez menores — como criar e estruturar uma política de cobrança e restrição de crédito mais eficaz, por exemplo.

5. Não utilizar a tecnologia a seu favor também prejudica a rentabilidade do negócio

O investimento em tecnologia ajuda a automatizar os processos, diminuindo os riscos de erros, tornando as informações mais seguras e confiáveis, melhorando o compartilhamento de dados, tornando os processos mais ágeis e eficazes, entre outros benefícios. O investimento em uma solução que ajude a otimizar as rotinas financeiras auxilia na redução de custos, que reflete na rentabilidade posteriormente.

É preciso identificar essas falhas que prejudicam a rentabilidade do negócio e buscar soluções que visam resolver os problemas. Negligenciar essas questões ou desconhecê-las é algo que afeta seriamente a saúde financeira do negócio e, em longo prazo, sua perenidade no mercado.

Gostou das nossas dicas? Então siga nossos perfis nas redes sociais (FacebookLinkedIn e Twitter) e acompanhe outros conteúdos como este em primeira mão!