Não é uma novidade que, para que uma empresa alcance sucesso e bom desempenho, é necessário que ela siga uma estratégia eficiente. A questão é, como elaborar tal estratégia? É nesse momento que os métodos de gestão de performance corporativa se apresentam como uma solução.

Ao colocá-los em prática, o gestor aplica uma série de indicadores que lhe permitem observar a eficiência dos procedimentos da empresa e verificar como melhorá-los, aumentando, assim, sua produtividade, o que eleva a rentabilidade do negócio.

Gostaria de aumentar a eficiência dos processos de sua empresa e torná-la mais produtiva? A gestão de performance corporativa é o caminho. Continue lendo e descubra como aplicá-la!

Análise de objetivos

O primeiro passo a ser dado pelo gestor e seus colaboradores, antes de implementar a gestão de performance, é confirmar quais os objetivos da empresa a curto, médio e longo prazo. Isso porque a finalidade da gestão de performance corporativa é justamente fornecer as ferramentas necessárias para que esses objetivos sejam atingidos com maior facilidade.

Portanto, qualquer medida a ser tomada deve estar alinhada a esses objetivos e colaborar para que eles sejam alcançados de maneira rápida e eficiente.

Essa análise deve ser feita com frequência, principalmente quando novos projetos estão para ser colocados em prática. Se esse cuidado não for tomado, existe a possibilidade de que atividades que acarretam resultados diferentes daqueles aos quais a empresa está visando sejam efetuadas, o que seria um desperdício de tempo e recursos.

Estudo de processos

Uma vez que o gestor e seus colaboradores estão devidamente informados a respeito dos objetivos da empresa, é necessário que elaborem e coloquem em prática um plano de estudos sobre seus processos e procedimentos de produção, para verificar se eles realmente atendem os resultados almejados pela companhia.

A tarefa de realizar esse estudo exige atenção, por isso, é recomendado que a equipe de gestores comece a sua implementação apenas pelos setores mais importantes da companhia. À medida que os dados forem sendo catalogados, novos setores podem ser incluídos.

Os processos e procedimentos de produção selecionados devem ser mapeados e verificados exaustivamente, até que seu funcionamento seja plenamente conhecido e facilmente visualizado pelo gestor.

A elaboração de um fluxograma preciso sobre a realização dos processos, conversas com os colaboradores responsáveis por eles e uma observação atenta de sua prática são fundamentais nesse momento.

Definição de indicadores

Depois que tanto a equipe de gestão quanto seus colaboradores adquirem o pleno conhecimento a respeito dos procedimentos selecionados para o estudo e sua execução, é hora de definir uma série de indicadores para avaliar seu desempenho e a importância para a empresa.

Essa tarefa é vital para a estratégia de gestão de performance corporativa, por isso, a elaboração dos indicadores precisam seguir alguns requisitos. Entre eles, podemos citar:

  • importância: o indicador selecionado deve ter um impacto relevante sobre o procedimento analisado e seu resultado final;
  • compreensão: é necessário que o indicador seja facilmente visualizado e entendido pelos colaboradores que devem lidar com ele, ou será deixado de lado no dia a dia da empresa;
  • avaliação: o indicador precisa ser uma variável que pode ser mensurada, para que seja utilizado no processo de tomada de decisões. De preferência, ele deve ter a prerrogativa de ser avaliado em forma numérica, para que comparações entre indicadores sejam feitas com maior facilidade.

Automação de processos

Ao aplicar medidas para a automação de processos, todos os dados referentes à sua execução serão registrados, e o gestor e seus colaboradores poderão ter acesso a eles em tempo real, o que lhes permite acompanhar de maneira mais eficiente seu desempenho.

O uso de um software corporativo torna esse acompanhamento possível. Outra vantagem que ele oferece é o aumento de segurança dos dados. Isso porque, uma vez que são gerados e captados automaticamente, o risco proveniente do erro humano é eliminado.

A automação também possibilita que o número de colaboradores cuidando da análise e da apuração de dados seja reduzido, de modo que eles possam ser alocados em outras áreas da empresa, o que acarreta, ao mesmo tempo, um aumento em sua produtividade e uma redução nos custos com pessoal.

Aperfeiçoamento de processos

Assim que a equipe de gestão recebe uma visão clara dos processos que foram estudados, ela pode observar uma série de falhas que devem ser eliminadas e de pontos que podem se tornar mais eficientes.

É comum que sejam encontrados, por exemplo, problemas com atrasos, desperdício de materiais e insumos, gargalos de produção, retrabalho, erros e incoerências na coleta e transmissão de informações entre membros de equipes diferentes.

Cabe à equipe de gestores e aos seus colaboradores elaborarem, com base nos dados e informações coletados com o estudo realizado anteriormente, medidas para eliminar essas falhas, melhorando, assim, a eficiência dos processos e aumentando sua produtividade.

Esse procedimento de estudo e acompanhamento deve ser feito de forma constante, em um ciclo sem fim, de modo que a eficiência e a produtividade dos processos de produção se mantenham e sigam aumentando ao longo do tempo.

Por meio da gestão de performance corporativa, tanto o gestor quanto seus colaboradores têm a possibilidade de avaliar o desempenho de diversos setores da empresa que administram e, assim, tomar medidas para eliminar falhas e aumentar sua produtividade.

Levando esses benefícios em consideração, é possível perceber sua importância e sua influência sobre o desempenho de empresas e instituições. Ou seja, esse procedimento não deve ser menosprezado ou deixado de lado.

Um dos setores mais relevantes para uma empresa, que impacta diretamente seu resultado e a longevidade no mercado, é o setor financeiro. Ter todas as entradas e saídas de capital bem documentadas é fundamental para garantir sua saúde financeira. Mas é importante levar em consideração que algumas despesas são difíceis de se avaliar, de modo que podem representar um percentual bem maior do que aparentam.

Para resolver esse problema, diversos métodos de custeio foram desenvolvidos para auxiliar a equipe de gestão e seus colaboradores nessa tarefa. Entre eles, podemos citar o método de custeio ABC, que foca nos diversos processos e nas atividades da empresa, com o objetivo de mapear todos seus custos.

Agora que você entende como aplicar a gestão de performance corporativa, que tal conhecer mais a respeito dos métodos de custeio e descobrir como eles podem beneficiar sua empresa? Leia nosso outro artigo e conheça seu funcionamento e as principais modalidades!