Em um mercado acirrado, a governança corporativa nas empresas tem, cada vez mais, importância e influência sobre suas taxas de sucesso, e longevidade.

Para que um negócio tenha, de fato, uma boa relação com clientes e investidores, é fundamental que ele faça uso de boas práticas de gestão. Essa atitude, por si só, melhora de forma significativa sua imagem, um benefício que pode abrir caminho para a captação de recursos, por meio de crédito e aportes.

Outro ponto importante é que, uma vez que essa credibilidade está diretamente ligada ao grau de confiabilidade de uma empresa, sua adução tende a deixar os clientes mais confortáveis. O que torna o ambiente mais propício para negócios.

Essas boas práticas de gestão, capazes de criar tais benefícios, estão diretamente ligadas à governança corporativa nas empresas, continue a leitura e descubra o que ela é e como adotá-la.

Conceito de governança corporativa

Entende-se por governança corporativa o conjunto de políticas, cultura e regulamentos internos que pautam a gestão de uma empresa, com a finalidade de torná-la mais transparente e eficiente.

Basicamente, o objetivo da governança corporativa nas empresas é otimizar sua gestão e conceder mais transparência às decisões tomadas pela equipe de gestão. O que permite que os colaboradores do negócio, clientes, investidores e instituições financeiras consigam compreendê-las com mais facilidade.

Princípios fundamentais da governança corporativa

A clareza no processo para tomada de decisões e o aumento da confiabilidade da empresa é baseado em alguns princípios fundamentais. Continue lendo e conheça cada um deles.

Transparência

O primeiro princípio, e provavelmente o que tem mais importância, é a transparência. Isso porque, se ela não for adotada corretamente, as demais atitudes dificilmente atingirão o sucesso planejado.

Basicamente, é importante que as empresas, interessadas em adotar a governança corporativa, criem canais para difundir informações a respeito de suas decisões, atividades e resultados, sejam eles bem-sucedidos ou não.

Por meio dessa atitude, a empresa é capaz de manter seus colaboradores inteirados, o que aumenta o sentimento de engajamento.

Outro resultado promissor da transparência é que, uma vez que clientes e investidores têm mais facilidade em levantar informações sobre uma empresa, eles se sentem mais seguros em fazer negócios com ela, ou realizar aportes.

Igualdade

Quando falamos em boas práticas de gestão, nos referimos às estratégias de atuação que beneficiem, de modo igualitário, todos os sócios e investidores da empresa. Por esse motivo, um dos princípios fundamentais da governança corporativa é a equidade entre sócios.

Se ela não for devidamente realizada, a imagem do negócio pode ser arranhada, o que prejudica sua relação com sócios, investidores, instituições financeiras e, até mesmo, com clientes. Além disso, práticas ruins nessa área podem gerar processos judiciais, o que prejudicaria ainda mais a reputação da empresa.

Por esse motivo, é fundamental que as decisões, tomadas pela gestão do negócio, beneficiem seus sócios como um todo.

Responsabilidade social

É cada vez maior o número de gestores que compreendem a importância de sua empresa, frente às questões de cunho social, e adotam políticas alinhadas a elas. É importante ressaltar que esse processo deve começar de forma interna, criando um ambiente adequado para que os colaboradores da empresa desempenhem suas funções.

Ao assumir seu papel como uma empresa socialmente responsável, as companhias em questão, além de melhorar a sociedade em que estão incluídas, tem benefícios em sua imagem, o que se reflete de forma positiva em sua relação com clientes.

Prestação de contas

Embora todos os princípios citados até agora sejam muito importantes, seus efeitos serão limitados se as informações, referentes a eles, não forem devidamente divulgadas. Nesse contexto, a prestação de contas, o último princípio a ser citado, mostra sua importância.

Diretamente relacionada a transparência, a prestação de contas nada mais é do que o processo de divulgação de todas as práticas e resultados, referentes aos princípios citados, por meio dos canais da empresa.

Por fim, é importante ressaltar que, para manter o princípio de transparência, as informações divulgadas devem ser totalmente verdadeiras, independentemente do fato de serem positivas ou negativas.

Implementação da governança corporativa nas empresas

implementação da governança corporativa nas empresas é um processo que tende a criar profundas mudanças, no modo como suas operações costumam ser realizadas. Para que ela seja bem-sucedida, algumas atitudes devem ser tomadas, continue lendo e aprenda mais sobre elas.

Hierarquia

Para que uma organização possa atuar de forma organizada, tomando decisões de forma ágil e se adaptando mais facilmente a mudanças de mercado, ela precisa de uma liderança competente. Se a empresa não contar com essa liderança, dificilmente será capaz de crescer.

Portanto, o primeiro passo para a implementação da governança corporativa é eleger o time de controladores responsáveis por gerir o negócio. Cabe a essa equipe definir as tarefas dos colaboradores, os rumos da empresa e as prioridades em sua estratégia de atuação.

Conselho

A hierarquia estabelecida na empresa deve ser respeitada, mas ela não tem poderes absolutos. Ela deve ser acompanhada por um conselho, formado por sócios da empresa, investidores e profissionais experientes e capacitados.

Sua finalidade é monitorar a atuação da equipe de gestores e prestar auxílio em suas decisões.

Reuniões

A deliberação, entre a gestão da empresa e o conselho consultivo, deve ocorrer em reuniões. Para que o desempenho dos gestores, e das estratégias adotadas por eles, seja acompanhado mais de perto, é importante que tais eventos ocorram com frequência.

Esse é o momento para que a troca de informações, entre pessoas com as devidas capacitações e experiência, discutam o futuro da empresa, com base em relatórios confiáveis, e tomem as decisões que definirão a atuação do negócio.

Respeitando o princípio de equidade, nas reuniões a voz de todos os sócios, ou investidores, deve ser ouvida. Enfim, é válido ressaltar que todos os assuntos, discutidos durante o evento, devem ser devidamente registrados em ata.

Embora a implementação da governança corporativa nas empresas seja um processo complexo, os resultados auferidos por ela, tendem a compensar todo um trabalho por meio da otimização na gestão do negócio.

Uma situação que abre espaço para um aumento significativo no seu desempenho, o que apresenta resultados óbvios em sua rentabilidade.

Além da governança corporativa nas empresas, outras atitudes podem ser tomadas para melhorar o desempenho de um negócio. Entre essas atitudes, podemos citar a governança de dados, leia este artigo e descubra como ela funciona!