Uma das formas de garantir o crescimento da sua empresa é atrair a atenção de novos investidores. Pessoas que acreditam no potencial do seu produto/serviço e estão dispostas a colocar os próprios recursos a seu favor, obtendo um retorno proporcional no processo. Um dos fatores que entra em jogo aqui é o valuation da empresa.

Este indicador é um dos mais importantes para sua empresa no momento de buscar novos investimentos, sendo influenciado por vários fatores. Mas um deles, que você talvez não saiba, é o banco de horas extras do seu negócio. A pergunta aqui é: como? Veremos no post a seguir.

O que é o valuation?

De forma simplificada, este conceito representa o valor que a sua empresa possui diante do mercado e dos investidores. Não apenas em termos quantitativos, como faturamento anual, mas também qualitativos, como sua reputação em um determinado setor.

O valor final desse indicador é gerado por uma série de procedimentos, os quais dependem muito das suas ferramentas de coleta de dados. Coisas como a opinião do público, histórico de ações empresariais, risco estimado, etc. Normalmente o cálculo se baseia nos seguintes passos:

  1. Estimativa do fluxo de caixa projetado;
  2. Comparação entre a relação risco x benefício do investimento na empresa e outras oportunidades disponíveis, como poupança ou bolsa de valores;
  3. Somar os resultados ao valor atual, estimando o total de ganhos e o período.

Como as horas extras impactam neste indicador?

Os efeitos do banco de horas no seu valuation podem ser bem variados. Para simplificar esta explicação, trouxemos aqui alguns exemplos de conclusões que os investidores podem tirar com base nesta variável:

Excesso de horas são sinal de baixa produtividade

Se um profissional precisa dedicar 10 horas por dia para alcançar suas metas, manter-se no mesmo nível de rendimento que o mercado e/ou para arcar com os custos de manutenção da sua vida pessoal, é sinal de que a empresa não possui rendimento adequado. Além disso, os investidores podem suspeitar de uma postura abusiva por parte dos gestores, algo com o qual nenhum empresário deseja se associar.

Equipes desgastadas não produzem bem no longo prazo

O acúmulo de horas extras também tende a prejudicar o desempenho da equipe ao longo do tempo. Pequenos picos de demanda podem provocar trabalho extra para aproveitar uma oportunidade, mas se este quadro se mantém como “normal”, logo os membros estarão exaustos e improdutivos. E o longo prazo é o que mais importa para um investidor. Além disso, perda de produtividade provoca rotatividade da equipe, impedindo que ela se consolide.

Um número moderado de horas extras presume um time engajado

O banco de horas, quando bem alinhado, reflete uma gestão eficiente e uma equipe dedicada ao próprio trabalho. Se você for capaz de mostrar estes pequenos picos de produtividade alinhados com um rendimento acima da média, você conseguirá gerar muito mais confiança nos seus investidores.

Agora que você já sabe como as horas extras impactam no valuation da sua empresa, pode se planejar para atrair melhores investimentos. Quer continuar acompanhando nossas informações? Então assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos em primeira mão.