Ao receber um exame clínico, o paciente se depara com uma série de termos que desconhece. Ele não sabe o que significam os números que falam sobre o seu colesterol ou açúcar no sangue, por exemplo. Do mesmo modo, muitos empresários não entendem seus indicadores de rentabilidade.

Agora, imagine que esse paciente resolveu não mostrar seus exames para o médico. Dessa forma, ele ignorou os resultados e não poderá tomar nenhuma decisão sobre sua saúde, ficando vulnerável.

Essa decisão, um tanto irresponsável, é cometida por muitas empresas que optam por não acompanharem os principais indicadores de rentabilidade de seus negócios. Se você quer entender mais sobre esse tema, basta ler este artigo até o fim!

1. Indicadores de rentabilidade: índice de margem

Esse índice é muito importante para quem empreende e para quem quer investir. Imagine que sua empresa deseja atrair investidores para aumentar sua área de atuação. O problema é que seu concorrente direto deseja o mesmo.

Nesse exemplo, o investidor analisará qual companhia consegue trazer mais lucros e, por isso, ele consultará os índices de margem líquida e bruta das empresas.

Para calcular a margem bruta, deve-se fazer o seguinte cálculo:

Margem Bruta = Lucro Bruto/Receita Líquida

Nesse caso, o investidor descobrirá o quanto a empresa ganhou antes de pagar seus impostos, encargos trabalhistas, etc…

A margem líquida, por sua vez, leva em consideração todos esses ônus. O cálculo é o seguinte:

Margem Líquida = Lucro Líquido/Receita Líquida

Quanto maior a margem, melhor é o investimento, porque significa que a empresa lucra mais por capital investido.

2. Ebitda

Ebitda é uma sigla em inglês que pode ser traduzida para o português como: Lucros Antes dos Impostos, Juros, Amortizações e Depreciações (LAJIDA). Por isso, ele é um dos indicadores de rentabilidade mais usados, pois mostra o lucro operacional da companhia, revelando seu potencial de geração de caixa.

Alguns empresários podem se perguntar: “Por que analisar um indicador que exclui tantos fatores que oneram a empresa? Esses fatores não fazem parte do negócio?”

O resultado negativo de uma empresa pode ser causado por equívocos financeiros, como contratar um empréstimo, por exemplo. Nesse caso, o empresário que tem um Ebitda positivo, mas um lucro negativo, não precisa abandonar seu negócio. Ele deve fazer um estudo financeiro ou uma revisão do endividamento, por exemplo.

3. Retorno sobre patrimônio líquido

Trata-se do resultado do lucro líquido dividido pelo patrimônio líquido. Apesar de ser um cálculo simples esse é um dos indicadores de rentabilidade que não pode ser ignorado.

Ao longo do tempo, um retorno sobre patrimônio líquido estável pode indicar estagnação. Mas, se essa margem estável vier acompanhada por um patrimônio líquido e lucro líquido crescente, esse é um bom sinal sobre a empresa, afinal, mostra que ela está reinvestindo capital e buscando melhora em sua performance.

Como vimos neste artigo, é muito importante entender os indicadores de rentabilidade de uma companhia. Todavia, esse processo de análise precisa ser modernizado. Sua empresa não pode ficar refém de planilhas Excel.

Por esse motivo, empresas do mundo todo já utilizam as soluções oferecidas pela MyABCM. Entre em contato com nossos especialistas para entender como a tecnologia pode melhorar seus indicadores.