Blog

O melhor conteúdo sobre custos e lucratividade

6 indicadores de rentabilidade indispensáveis para o seu negócio

6 indicadores de rentabilidade indispensáveis para o seu negócio

Ao receber um exame clínico, o paciente se depara com uma série de termos que desconhece. Ele não sabe o que significam os números que falam sobre o seu colesterol ou açúcar no sangue, por exemplo. Do mesmo modo, muitos empresários não se dedicam a entender seus índices de rentabilidade e o que eles falam sobre a saúde da empresa.

Agora, imagine que esse paciente resolveu não mostrar seus exames para o médico. Dessa forma, ele ignorou os resultados e não poderá tomar decisões sobre sua saúde, ficando completamente vulnerável.

Essa falta também é cometida por muitas empresas que optam por não acompanhar os principais índices de rentabilidade de seus negócios. Agora, se você quer saber o que são esses indicadores, para que servem e quais deles apresentam as medidas mais importantes da sua empresa, acompanhe esta leitura!

Entenda o que são índices de rentabilidade

Em qualquer empreendimento, muita coisa pode ser medida em números. Não importa a área de atuação nem o tamanho da organização, sempre é possível conhecer, de maneira mais ou menos aproximada, o que está acontecendo com o negócio por meio de métricas.

O empresário pode querer saber, por exemplo, quanto vendeu em certo período, quanto custa seu estoque total ou qual o tamanho da sua dívida com credores. Todos esses são valores que, ao serem relacionados, apresentam diferentes índices de rentabilidade.

A importância dos índices de rentabilidade está no fato de que eles são os indicadores mais confiáveis do comportamento de uma empresa. Por serem baseados em dados quantitativos, um investidor tem muito mais segurança nas suas decisões. Afinal, um empresário pode até ser carismático, mas é o retorno sobre o investimento que vai comprovar a competência da gestão.

Conheça os 6 principais índices de rentabilidade

1. Índice de margem

Esse índice é muito importante para quem empreende e para quem quer investir. Imagine que sua empresa queira atrair investidores para expandir sua área de atuação. O problema é que seu concorrente direto deseja o mesmo.

Nesse exemplo, o investidor analisará qual companhia consegue trazer mais lucros e, para isso, ele consultará os índices de margem líquida e bruta das empresas.

Para calcular a margem bruta, deve-se fazer o seguinte cálculo:

Margem Bruta = Lucro Bruto/Receita Líquida

Nesse caso, o investidor descobrirá o quanto a empresa ganhou antes de pagar seus impostos, encargos trabalhistas etc.

A margem líquida, por sua vez, leva em consideração todos esses ônus. O cálculo é o seguinte:

Margem Líquida = Lucro Líquido/Receita Líquida

Quanto maior a margem, melhor é o investimento, porque significa que a empresa lucra mais por capital investido.

2. Ebitda

Ebitda é uma sigla em inglês que pode ser traduzida para o português como: Lucros Antes dos Impostos, Juros, Amortizações e Depreciações (LAJIDA). Por isso, ele é um dos índices de rentabilidade mais usados, pois mostra o lucro operacional da companhia, revelando seu potencial de geração de caixa.

Alguns empresários podem se perguntar: “Por que analisar um indicador que exclui tantos fatores que oneram a empresa? Esses fatores não fazem parte do negócio?”

O resultado negativo de uma empresa pode ser causado por equívocos financeiros, como contratar um empréstimo, por exemplo. Nesse caso, o empresário que tem um Ebitda positivo, mas um lucro negativo, sabe que o negócio em si está no rumo certo. Ele deve fazer um estudo financeiro ou uma revisão do endividamento, por exemplo.

3. Retorno sobre patrimônio líquido

Trata-se do resultado do lucro líquido dividido pelo patrimônio líquido. Apesar de ser um cálculo simples, esse é um dos índices de rentabilidade que não podem ser ignorados.

Ao longo do tempo, um retorno sobre patrimônio líquido estável pode indicar estagnação. Mas, se essa margem estável vier acompanhada por um patrimônio líquido e um lucro líquido crescentes, esse é um bom sinal sobre a empresa, afinal, mostra que ela está reinvestindo capital e buscando melhorar seu desempenho.

4. Retorno sobre ativo

Esse índice mostra quanto o ativo total da empresa está trazendo de retorno para cada real investido. Trata-se do já bastante conhecido ROI (Return Over Investment), ou retorno sobre o investimento.

A fórmula para calcular esse índice é a seguinte:

Rentabilidade do ativo = (Lucro líquido/Ativo total) x 100

Dessa forma, quanto maior a porcentagem, maior também é a rentabilidade do ativo em determinado período. Seus valores, se comparados ao longo de vários períodos, podem indicar aceleração ou desaceleração do negócio.

5. Índice de endividamento geral

Algumas empresas contraem mais dívidas do que outras. Isso porque cada empresa atua de maneira diferente, e para alguns negócios convém, por exemplo, alugar em vez de comprar. Por isso, na gestão de dívidas, o índice de endividamento reflete um dado extremamente importante da atuação de uma empresa.

Por meio desse indicador, é possível saber se a empresa tem risco de grandes impactos em seu fluxo de caixa, o que pode desencadear problemas para o negócio. Portanto, é importante analisar uma empresa por meio desse índice juntamente com outros, e garantir os limites de segurança de endividamento de uma empresa.

Para calcular o endividamento geral de um negócio, a fórmula é a seguinte:

Endividamento geral = (Capital de terceiros/Ativos totais) x 100

Assim, essa fórmula indica quanto do valor do ativo é proveniente de custos com capital de terceiros, como aluguéis de espaço ou tecnologias.

6. Índice de preço/lucro

Esse índice é especialmente relevante na hora de conseguir investidores para o negócio, já que ele pode refletir o interesse do mercado em apostar no produto ou serviço da empresa.

Entre os índices de valor de mercado, preço sobre lucro é o mais conhecido e também o mais simples, já que ele retrata a direta expectativa de um investidor sobre o ativo em questão. Basicamente, o índice de preço/lucro demonstra quanto um investidor está disposto a pagar por cada real de lucro adquirido.

A fórmula para calcular esse índice é a seguinte:

Índice de preço/lucro = Preço do ativo/Lucro do ativo

Assim, o empresário sabe quanto um investidor pode esperar de retorno de uma parceria, articulando boas propostas para uma negociação.

Como vimos neste artigo, é muito importante entender os índices de rentabilidade de uma companhia. Também vale lembrar que essas referências dependem do setor e dos processos da atividade de uma empresa. Por isso, é preciso cuidado ao comparar índices entre empresas.

Gostou de aprender mais sobre índices de rentabilidade? Que tal agora complementar sua leitura e aprender como reduzir os custos do seu negócio sem perder a qualidade? Baixe nosso ebook e descubra!