Blog

O melhor conteúdo sobre custos e lucratividade

Entenda como fazer o cálculo da margem de lucro por contrato

Entenda como fazer o cálculo da margem de lucro por contrato

Qualquer empresa de serviços que pretenda se manter lucrativa no mercado precisa de uma gestão financeira eficiente. Além de controlar custos e gastos, é preciso projetar uma margem de lucro saudável para o negócio e o cálculo da margem de lucro por contrato pode ser uma solução interessante para isso.

Com um mercado cada vez mais competitivo para todos, instabilidade nas vendas e tantas outras particularidades a se preocupar, manter uma empresa inteligente e com crescimento constante é um grande desafio. Para isso, é preciso arregaçar as mangas e começar a definir a margem de lucro do seu negócio imediatamente.

Por isso, no post de hoje vamos ensinar passo-a-passo como calcular a margem de lucro por contrato para seu negócio. Vamos entender a fundo o que é a margem de lucro, a composição dos custos e também de investimentos. Vamos começar?

O que é margem de lucro?

Basicamente, a margem de lucro é a porcentagem de lucro obtido sobre a venda de um produto ou serviço. A margem de lucro é bastante diferente do lucro: o lucro é o valor monetário conseguido com a venda desse produto ou serviço, descontando os gastos fixos e flutuantes do negócio.

Já a margem é uma porcentagem de lucro esperada em qualquer venda realizada pela empresa. Ou seja: dá para antecipar o quanto você vai lucrar com seu negócio, trazendo uma previsão e uma segurança a mais para as finanças da empresa.

Como calcular a margem de lucro?

Para calcular a margem de lucro da maneira certa, é preciso considerar todos os gastos de produção, comercialização, marketing, logística, etc. da sua empresa.

Só depois de conhecer todos esses gastos será possível calcular uma margem coerente com o que você precisa para cobrir os custos e começar a ter retorno.

Custos

Os custos são todos os gastos da empresa diretamente relacionados com o serviço ou produto final ofertado. Geralmente estão ligados à produção e aquisição de mercadorias necessárias para a manufatura ou execução do produto/serviço.

Nisso entram todos os custos mesmo, desde a mão de obra até insumos para escritório, energia elétrica e até a depreciação equipamentos utilizados para a produção ou realização do serviço.

Despesas

As despesas são todos os custos não relacionados diretamente com o produto ou serviço. Geralmente entram nessas categorias gastos com as equipes administrativas, comercial e o departamento de marketing.

Também entram aqui o aluguel de escritórios, softwares de gestão, material de escritório, alimentação e equipamentos voltados ao bem estar das equipes de gestão do negócio.

Investimentos

Apesar de serem deixados de lado por muitas empresas na hora de calcular a margem de lucro, os investimentos compõem uma parte importante dos custos de uma empresa.

Investimentos em infraestrutura, novos equipamentos, renovação de frota, ampliação e muitos outros podem ter efeitos bastante positivos na redução de custos futuros do negócio, mas nem por isso podem ser omitidos na hora de calcular a margem de lucro da empresa.

Margem de lucro líquida e bruta: qual a diferença?

Margem de lucro líquida e margem de lucro bruta sempre confundem muita gente. No entanto, apesar de serem igualmente importantes, elas são muito diferentes uma da outra.

A margem de lucro bruta se refere à porcentagem de lucro obtido após a dedução dos custos de realização dos serviços prestados. Ela mostra a rentabilidade do negócio, apontando, entre outras coisas, principalmente o retorno do investimento (ROI) obtido pela empresa.

Já a margem de lucro líquida indica a porcentagem que uma empresa alcança de lucro real. Ou seja: após a dedução das despesas de operação e de tributos como Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) e o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), obtém-se a porcentagem do valor que realmente vai pro bolso, por assim dizer.

Ou seja, para calcular a margem líquida, podemos pensar numa empresa hipotética: ela fatura R$20.000,00, gasta R$10.000,00 com custos de operação e R$4.000,00 com tributação. Seu lucro líquido será de 30%.

Como calcular a margem de lucro por contrato

Para garantir que sua empresa está tirando o melhor proveito de cada tipo de contrato de serviço prestado, é importante estabelecer uma lucratividade adequada para cada tipo de atividade que sua empresa realiza.

Nesse caso, podemos empregar algumas fórmulas específicas para assegurar tanto uma margem de lucro bruta quanto líquida por contrato.

Margem bruta

Como já dissemos acima, a margem de lucro bruta é resultado do lucro bruto (depois de descontados os gastos variáveis da receita total) dividido pelo faturamento bruto. Depois, basta multiplicar o valor obtido por 100 para encontrar o percentual.

Na descrição, a fórmula ficará assim:

  • Margem de lucro bruta (%) = lucro bruto / faturamento bruto x 100

Por exemplo, se a empresa fecha um contrato de R$50.000,00 e precisa de R$25.000,00 com custos operacionais para realizar o serviço. O resultado é uma sobra de R$25.000,00 de lucro bruto. Aplicando a fórmula, obteremos o valor de 50% de margem de lucro bruto.

Margem líquida

Já a margem de lucro líquida se refere à lucratividade do negócio após a dedução dos gastos operacionais (fixos e variáveis) e também a dedução dos tributos.

Ela também não é difícil de calcular, sua fórmula é a seguinte:

  • Margem de lucro líquida (%) = lucro líquido / faturamento bruto x 100

Se considerarmos o mesmo exemplo utilizado anteriormente, porém considerando que os custos variáveis e os tributos somaram R$15.000,00, gerando R$10.000,00 de lucro líquido. Aplicando a fórmula, conseguiremos a margem de lucro líquida de 20%, bem menor do que a margem bruta.

Margem de lucro por contrato é mesmo importante?

Com certeza! Calcular a margem de lucro por contrato pode trazer um olhar gerencial de alta performance para o negócio pois torna possível prever com maior exatidão a margem de lucro esperada com a operação, além de apontar os contratos que são menos lucrativos e precisam ser retrabalhados.

E aí, a margem de lucro do seu negócio está boa, ruim ou poderia melhorar? Sempre pode melhorar, não é mesmo? Confira nosso ebook “O guia definitivo para aumentar a margem de lucro e rentabilidade da empresa” e saiba como extrair o máximo do seu serviço!