Buscar otimização nos processos é uma tarefa necessária. Por isso, o empresário deve ter controle das mais diversas áreas da empresa. Os custos de logística devem receber atenção especial dos empresários, pois essa atividade tem papel estratégico para o negócio.

Contudo, tratando-se de logística, qualquer alteração deve ser feita com cautela, baseando-se sempre em estudos prévios. Pensando nisso, listaremos algumas maneiras de melhorar os custos que sua empresa tem com esse segmento operacional. Preparado? Boa leitura!

1. Elimine a ociosidade para reduzir os custos de logística

Nem sempre é fácil identificar a ociosidade, pois ela não se apresenta apenas quando um colaborador resolve cruzar os braços durante sua jornada de trabalho. Muitos processos tornam-se ociosos com o passar do tempo.

Isso ocorre quando o processo não tem uma finalidade clara. Em alguns casos, a empresa se modernizou, mas permitiu que setores que já não têm mais uma tarefa definida continuassem operando e consumindo recursos.

2. Automatize processos como uma saída

Em algumas empresas, os custos logísticos estão ligados às atividades necessárias após a venda de mercadorias. Essas tarefas podem ganhar muito com a automação.

A armazenagem de produtos e a entrega são dois exemplos claros. A primeira pode ser totalmente mecanizada, enquanto a segunda pode ganhar eficiência com o uso de dispositivos de geolocalização.

É claro que essas mudanças devem ser feitas conforme a estratégia da empresa, mas o empresário não deve ignorar as oportunidades tecnológicas disponíveis.

3. Mapeie os processos logísticos

Os dois tópicos anteriores não poderão ser aplicados sem que a empresa tenha ciência de quais são os processos logísticos que utiliza. A logística vai além do conceito comum de entrega de produtos, mas inclui armazenagem, processamento para embalagens, distribuição etc.

Como o empresário poderá reduzir os custos de logística se ele ainda não os mapeou? O empreendedor deve ter como meta o mapeamento de todos os seus processos — não só os logísticos, pois com essa informação ele terá segurança para realizar investimentos internos e melhorias.

4. Invista em melhoria contínua

Melhoria contínua é a busca incansável pela qualidade. É fácil pensar nesse conceito quando a empresa está desenvolvendo um produto, mas muitos empresários não o aplicam internamente.

Não adianta automatizar tarefas se os colaboradores não recebem treinamento adequado. De nada adianta também monitorar os processos se não há alguém para analisar os dados. É importante que o gestor reconheça possíveis fragilidades operacionais para poder resolvê-las. Isso deve vir antes de qualquer grande investimento e aplica-se às pequenas tarefas.

Um exemplo é o estoque. Quantos negócios não gastam mais do que devem comprando um material que demorará para ser utilizado? Isso exige um custo com armazenamento. Aperfeiçoar o processo de compras é um exemplo de melhoria contínua aplicada ao custo de logística.

Como vimos neste artigo, os custos de logística podem ser reduzidos sem afetar a qualidade dos serviços ou comprometer as atividades da empresa. Basta que os gestores estejam dispostos a acessar a maior fonte de informação sobre seus negócios: a própria organização.

Gostou deste artigo sobre custos de logística? Então visite nosso blog para ter acesso a mais dicas sobre o mundo empresarial!