Diante dos avanços tecnológicos e metodológicos no modo como as empresas são administradas, é importante compreender que muitas novidades vão além de simples ferramentas digitais, mas apresentam novas formas de atender às demandas de um empreendimento. Um exemplo desse conceito é o EPM. Mas o que é EPM?

Trata-se de um termo em inglês — “Enterprise Performance Management” (EPM) — que pode ser traduzido como “Gerenciamento de Desempenho Corporativo”. O objetivo dessa metodologia é aperfeiçoar os processos internos de um negócio.

Se você quer entender mais sobre esse tema, leia este artigo até final!

O que é EPM, metodologia ou software?

É importante esclarecer que EPM não é um software como muitas pessoas acreditam. Trata-se de um esforço empresarial para buscar eficácia em seu negócio. Contudo, é óbvio que essa busca pode ser facilitada com o uso de ferramentas tecnológicas, por isso, é comum encontrar desenvolvedores que oferecem softwares para EPM.

Como o EPM pode ajudar uma empresa?

Em primeiro lugar, o EPM dá ao empresário a oportunidade de reavaliar seus processos. Os últimos anos apresentaram importantes mudanças — e muitas formas de se trabalhar estão ultrapassadas.

Ao aplicar o EPM em seu negócio, o empreendedor é colocado diante desses processos e pode avaliá-los, descobrindo se sua empresa ainda trabalha de forma viável e compatível com os novos tempos. Imediatamente, os gestores conseguem identificar desperdícios, falhas humanas ou mecânicas e oportunidades de melhorias.

Essa etapa exige automação, uma vez que se torna complexo e custoso fazer a modelagem de processos de maneira analógica.

Como aplicar essa técnica?

Após identificar os processos, o empreendedor passará a analisá-los. Essa análise é automatizada, por meio de um software que identifica, monitora e apresenta relatórios sobre o processo interno escolhido. Ao revelar dados sobre esses processos ao empreendedor, o EPM permite que correções sejam estudadas e aplicadas de forma segura.

Portanto, o primeiro passo que uma companhia precisa dar para ter acesso aos benefícios dessa metodologia é automatizar seus processos, monitorando-os por meio de ferramentas adequadas.

A tecnologia ainda permite criar simulações de processos. Dessa forma, a empresa poderá testar diferentes estratégias antes de colocá-las em prática. A simulação de um processo pode evitar grandes prejuízos à empresa, além de impedir que recursos sejam direcionados para uma ideia que não trará retorno.

Após escolher a estratégia que será adotada, a empresa passa a executá-la de forma automatizada, reduzindo falhas, aproveitando melhor os seus recursos e aperfeiçoando seu modo de trabalho. Todos os processos automatizados são controlados por ferramentas eficientes, com o objetivo de garantir que toda a estratégia de EPM funcione.

É possível aplicar essa técnica aos mais diversos processos, melhorando a comunicação entre setores da empresa, corrigindo falhas contábeis, atendendo às metas de governança, controlando o estoque, etc.

Agora que você entendeu o que é EPM, é importante estudar as formas de aplicar esse conceito em seu negócio, pois ele está diretamente ligado ao ganho de eficiência, à melhoria do gerenciamento de recursos, à queda do desperdício e à correção de falhas na tomada de decisões.

Se você gostou deste artigo, compartilhe-o com seus colegas nas redes sociais!