Blog

O melhor conteúdo sobre custos e lucratividade

Conheça 4 rotinas importantes para a saúde financeira da empresa

Conheça 4 rotinas importantes para a saúde financeira da empresa

Todo empreendedor almeja alcançar o sucesso nos negócios. Como todos sabem, o dinheiro é algo imprescindível em qualquer tipo de empreendimento, logo, saber como investir, poupar e lucrar é fundamental para garantir a saúde financeira da empresa.

Diante de um mercado tão acirrado, manter as finanças em dia é de suma importância para fazer frente aos concorrentes. Para que isso seja possível é necessário analisar, avaliar, monitorar e controlar todas as operações, desde a entrada até as saídas dos recursos.

Para que você possa sanar todas as tuas dúvidas em como aplicar essas didáticas no seu empreendimento, neste post trouxemos 4 dicas essenciais para manter a saúde financeira da sua empresa. Leia atentamente e acompanhe!

O que é saúde financeira?

De forma sucinta, saúde financeira significa — honrar com os compromissos com terceiros, arcar com as despesas e custos oriundos das atividades empresariais, garantia de capital de giro para otimizar possíveis investimentos e ainda obter lucro no final das operações.

Para que você saiba como está a saúde financeira do seu estabelecimento, é fundamental analisar a real situação da empresa. Trabalhar com valores reais e indicadores contábeis financeiros que demonstrem como está sendo aplicado o dinheiro e quais são os gargalos que mais dispendem valores.

De nada adianta trabalhar com valores imaginários, sem seguridades de como e de onde surgiram tais dados, pois isso em longo prazo pode acarretar até mesmo na falência de uma empresa. Com indicadores seguros e informações fidedignas é possível traçar ações estratégicas que potencializem a tomada de decisão.

Como manter a saúde financeira nos negócios?

Assegurar a saúde financeira de um estabelecimento não é uma tarefa fácil e não ocorre da noite para o dia. Para que os negócios sejam capazes de enfrentar a concorrência e passar por períodos de crises é preciso seguir algumas rotinas que garantirão um maior controle das finanças. Veja as principais delas.

1. Gerenciamento de custos

Para o desenvolvimento de qualquer atividade o custo é inevitável, logo ele é o principal fator que influencia na formação do preço de venda e também na gestão financeira de toda empresa.

Uma gestão eficiente dos custos garante melhores resultados, pois possibilita estabelecer uma margem de lucro condicente com o desejo do empresário e a necessidade da empresa, fornece dados sobre o desempenho das atividades, dessa forma, possibilitando manter ou mudar as práticas executadas em determinados momentos.

Ao executar rotinas como essa, os benefícios são imediatos, pois você conseguirá reduzir os riscos do negócio, precificando os produtos de forma correta e, consequentemente aumentando a lucratividade da empresa.

2. Gestão do contas a pagar e receber

Organização é a chave para o sucesso nos setores financeiros, diante disso, surge os dois principais pilares desse setor: as contas a pagar e o contas a receber.

Nesse sentido é essencial estar atento aos prazos de pagamentos para que todas as obrigações sejam pagas na data do vencimento, já que isso evita que a empresa seja passível de multas e juros. Além disso, cumprir com os prazos do contas a pagar faz com que o relacionamento com os fornecedores seja de fácil negociação.

Quanto ao contas a receber a premissa é a mesma, controlar a data dos recebimentos, assim como provisionar possíveis inadimplências dos clientes juntos a esse setor, são cruciais para não prejudicar a saúde financeira.

Dessa forma, caso algum cliente não honre com os pagamentos, sua empresa estará preparada para esse imprevisto, assim como com dados reais do quanto a empresa tem a receber, o planejamento de futuros investimentos é realizado de forma mais segura. Essa gestão é feita por meio do fluxo de caixa.

3. Controle do fluxo de caixa

Essa ferramenta é o braço direito dos gestores, por conter informações gerenciais do dia a dia da empresa. Quando alimentado de forma correta, o fluxo de caixa demonstra todas as entradas e saídas do empreendimento, possibilitando uma visualização futura das finanças.

O fluxo de caixa é determinante para a saída financeira dos negócios, pois ele pode ser projetado de forma quinzenal, mensal, trimestral ou semestral, o período deve ser analisado conforme a necessidade individual de cada empreendimento. Com isso, ao olhar o fluxo, o gestor saberá quanto terá a pagar nos próximos períodos.

No entanto, vale lembrar que para que essa ferramenta traga resultados positivos é indispensável que todas entradas e saídas sejam escrituradas no fluxo, independentemente do seu valor.

4. Controle de estoque

Quantas vezes você já ouviu a seguinte frase: “estoque parado é dinheiro parado”? Compreender indicadores como o giro do estoque é imprescindível para saber quanto tempo a mercadoria fica parada na sua empresa.

Outro fator que é preciso ter atenção é quanto ao estoque mínimo e o estoque máximo, todas essas métricas fazem parte do controle do estoque. Quando bem elaboradas, elas garantem uma rotatividade dos insumos e mercadorias, consequentemente colaborando para a saúde financeira dos negócios.

Quais erros evitar para não prejudicar a saúde financeira da sua empresa?

Saber o que se deve fazer para manter a saúde financeira não é tudo, há erros vitais que precisam ser evitados para que em conjunto as ações de gestão cheguem aos resultados almejados.

O principal deles e mais comum entre os empreendimentos é misturar as despesas pessoais e as despesas empresariais, isso pode inflar os custos e prejudicar consideravelmente as finanças.

Outro fator que não pode ser negligenciado é não considerar as informações contábeis para a tomada de decisão. Essa ciência é uma rica fonte de dados e indicadores financeiros e gerenciais que norteiam decisões mais seguras e positivas.

Como se pode perceber, a saúde financeira é vital para garantir a continuidade das atividades empresariais, dessa forma, quando as rotinas são aplicadas de forma consciente o sucesso fica mais próximo.

Agora que você conhece as principais dicas de como manter a saúde financeira de uma empresa, leia também “Gestão financeira estratégica: como um software de gestão pode contribuir?”.