O mercado de trabalho vem passando por mudanças profundas em todo o mundo e um dos embates mais comuns é sobre treinamento de equipe x terceirização. Em alguns países, as leis são mais flexíveis em relação à terceirização de mão de obra, no entanto, ainda existem pessoas que acreditam que terceirizar é sempre um mau negócio para a empresa e para o funcionário.

Se você está diante desse impasse, não se preocupe: neste artigo analisaremos os prós e contras de cada opção. Vamos lá!

Treinamento de equipe x terceirização: definindo um objetivo

Existe uma tendência, em muitas empresas, de terceirizarem postos de trabalho que não estão ligados à atividade-fim da companhia. Dessa forma, economizam-se recursos e a administração se concentra no trabalho daqueles profissionais que são peças-chave dentro do negócio.

Contudo, seguir uma tendência pode não ser o ideal para todas as empresas. Antes, o empresário precisa definir o objetivo de cada posto de trabalho com relação aos processos empresariais. Após isso, é possível contextualizar as vantagens e as desvantagens de cada decisão.

Terceirização

Esse é o modelo de trabalho que se caracteriza pela contratação de uma outra empresa prestadora de serviço.

Vantagens

Como mencionado no tópico anterior, a redução de despesas e a concentração nos processos de trabalho principais se apresentam como vantagens inegáveis da terceirização.

Outro ponto importante é a agilidade na contratação de profissionais e a redução de burocracia com questões trabalhistas ou contratuais, afinal, elas são responsabilidades da empresa prestadora de serviços.

Desvantagens

O problema em ter alguém que não faz parte do seu negócio é que costuma acontecer uma falta de sinergia entre os terceirizados e os profissionais contratados pela empresa. Isso pode ser um problema, dependendo da companhia.

Devido a isso, a empresa contratada pode cometer erros que prejudiquem a imagem da contratante e, nesse sentido, o cliente não tem como saber quais profissionais são terceirizados.

Além disso, os custos podem se tornar altos, dependendo do grau de qualificação do profissional terceirizado, o que impacta diretamente os resultados financeiros de um projeto.

Treinamento de equipe

É o projeto desenvolvido pelas empresas para treinar os colaboradores, deixando-os mais capacitados — em constante evolução — em certo tipo de tarefa.

Vantagens

A qualificação de um profissional já integrado à empresa, que já possui conhecimento sobre os projetos que desenvolve e que está de acordo com os objetivos da companhia, se apresentam como principais vantagens.

Ademais, o profissional se sente valorizado quando recebe investimento em sua qualificação e esse sentimento impacta sua produtividade e contribui para um clima agradável de trabalho.

Além disso, poupa-se o tempo necessário para integrar profissionais externos a um projeto. Por fim, o investimento em treinamento é realizado apenas uma vez.

Desvantagens

Esse modelo não é recomendado para atividades muito específicas ou que não serão desenvolvidas frequentemente. Outro ponto negativo é que o colaborador ficará fora de seu posto de trabalho durante o treinamento, impactando sua produtividade.

Vale lembrar que o custo envolvido em contratar uma empresa para treinar — ou educar — um profissional para ensinar os colegas é alto. Por isso, o treinamento deve ser realizado para atender demandas reais da companhia.

Agora que você entendeu mais sobre as diferenças do treinamento de equipe x terceirização, é possível repensar o papel que cada colaborador tem no desenvolvimento dos objetivos da empresa. Afinal de contas, contratar alguém é um investimento.

Se você gostou deste artigo, compartilhe-o em suas redes sociais para que mais pessoas entendam essa relação!